Google afirma que decisão de processo de Xuxa Meneghel contra site de buscas é provisória.



Redação Portal IMPRENSA
Divulgação
Xuxa Meneghel
Em comunicado divulgado na última terça-feira (12), o Google afirmou que a ação judicial movida pela apresentadora Xuxa Meneghel contra seu site de buscas é provisória, e que não se pronunciará sobre o caso. Xuxa havia solicitado, judicialmente, a retirada de citações que relacionem seu nome ao termo "pedófilo".

Segundo o portal IDG Now!, o processo ainda pedia a retirada de páginas que mostrassem imagens de Xuxa nua ou em cenas de sexo. O Google explicou que seus mecanismos de buscas "são um reflexo do conteúdo e das informações que estão disponíveis na Internet", e que apenas facilitam a pesquisa do usuário. "Ou seja, o Google não produz, altera, edita, monitora ou interfere nas informações indexadas pelo buscador", ressaltou a companhia.

A empresa afirmou, ainda, que caso algum internauta queira alterar alguma informação ou removê-la da web pode entrar em contato com o webmaster da página em questão "para saber mais sobre sua política de retirada de conteúdo".

Para o Google, pelo fato de a decisão ter sido aprovada em primeira instância e ter caráter "preliminar e provisório", a empresa pode entrar com recurso contra a medida judicial.
Na última semana, a Justiça do Rio de Janeiro havia ordenado a companhia para retirar todas as referências ao nome de Xuxa e a palavra pedófilo. Caso o Google não cumprisse a determinação, teria que pagar multa no valor de R$ 20 mil para cada busca com resultado positivo. De acordo com o IDG Now!, quem digitasse os dois termos juntos, encontraria mais de 50 mil textos e vídeos e cerca de 21,4 mil imagens da apresentadora.

Tomara que eu não seja processado por estar reproduzindo isto. FALA SÉRIO!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...